Unid. Saúde: (11) 5587-5757 | (11) 5584-0166 | (11) 2639-8064 | (11) 4112-4969    Unid. Ipiranga (11) 4561-6139   

Água premium ganha espaço no mercado nacional

Com um consumo per capita de 69 litros por ano, o mercado de água mineral no Brasil vem, nos últimos cinco anos, crescendo a taxas de dois dígitos, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Água Mineral (Abinam). Em 2014, a expansão chegou a 20% e está relacionado à mudança de comportamento do brasileiro, mais preocupado com qualidade de vida, saúde e bem-estar. Até o momento, de acordo com a Abinam, a indústria não sentiu os efeitos da crise hídrica. Hoje, 60% do mercado brasileiro está concentrado na venda de galões de 20 litros. Mas o segmento premium está conquistando consumidores que desejam a experiência de marca.

Assim como o vinho, as chamadas águas premium vão além da embalagem e, em geral, são certificadas por virem de uma fonte especial, com PH específico, entre outros atributos. Essa ainda não é a preocupação de quem consome o produto, que têm preços de R$ 8 a R$ 12 ou mais. Em expansão, as águas premium no Brasil são vendidas em bares, restaurantes, hotéis, delicatessens e mercados gourmet.

“O termo ‘gourmet’ tem origem francesa e seu significado designava a alta cozinha. Hoje,tomou grandes proporções e vai muito além do sabor. Tem a ver com a apresentação dos produtos”, explica Edson Ravaglio, diretor da Águas Ouro Fino. 

A empresa enxergou este mercado como uma oportunidade e criou a linha Gourmet da Ouro Fino, com embalagens de 300ml, destinadas ao consumo individual — Mini Blue, Red, Pink e White. O preço para o varejo varia de R$ 7,50 a R$ 8 a caixa com oito unidades, saindo do centro de distribuição da empresa. Mas o valor unitário pode chegar ao custo de uma caixa do produto, dependendo do estabelecimento onde for vendido. 

“Estas embalagens ocupam pouco espaço e são muito bem aceitas em bares, casas noturnas, lojas de conveniência e eventos. Para os apaixonadas por água gaseificada, a Água Mineral Ouro Fino Red faz sucesso devido ao seu maior percentual de gás”, continua o diretor da Ouro Fino.

No primeiro semestre de 2014, a Ouro Fino teve faturamento de R$ 19 milhões e, no segundo semestre de 2014, de R$ 22 milhões. “Pretendemos acelerar ainda mais o processo de ampliação de mercados em 2015, com expectativa de faturamento de R$ 60 milhões. A Ouro Fino acredita no fortalecimento do mercado premium de água mineral e tem planos de expansão para esta categoria ainda este ano”, diz Ravaglio.

A Nestlé Waters acaba de trazer para o Brasil a Perrier Slim Can Lime, da marca francesa Perrier, com toque de limão e embalagem em lata de 250 ml, já disponível em delicatessens, bares, restaurantes, hamburguerias, aeroportos, empórios e supermercados. O produto é parte do portfólio da Nestlé Waters no Brasil, que inclui também as italianas S. Pellegrino e Acqua Panna.

De acordo com a empresa, o foco da marca francesa e também das italianas é ampliar a presença dentro de hotéis, aeroportos e academias, além de ser uma opção ao consumo entre deslocamentos, caso de food trucks, tendência que vem crescendo no Brasil. Com a marca S. Pellegrino, a Nestlé vai lançar em maio uma edição limitada exclusiva para os principais restaurantes do Brasil, em homenagem aos 50 anos da revista “Vogue Itália”. A empresa percebeu que, assim como o café e o vinho, o consumidor está aprimorando seu paladar para as águas minerais importadas. E isso faz com que a Nestlé veja este como um mercado promissor e com potencial de crescimento elevado. A atuação global da Nestlé Waters, em 2014, atingiu vendas de 7,4 bilhões de francos suíços, 5,4% de crescimento orgânico ante 2013 e 6,3% de crescimento real.

Fonte: Brasil Econômico